sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Reta final

CANDIDATOS PASSAM O DIA SE PREPARANDO PARA DEBATE FINAL

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participam na noite de hoje (24) do último debate eleitoral. O encontro foi organizado pela TV Globo.

Dilma Rousseff (PT)

Rio de Janeiro

22h – Participa de debate na TV Globo

Aécio Neves (PSDB)

Rio de Janeiro

22h – Participa de debate na TV Globo


Orientação do PT: evitar o já ganhou.

Essa é uma campanha presidencial disputada e que trouxe muitas surpresas nos últimos meses. É arriscado, então, dar a eleição como decidida.



As duas pesquisas de intenções de voto divulgadas nesta quinta-feira mostram crescimento da presidente Dilma Rousseff (PT) e queda de Aécio Neves (PSDB). Segundo o Datafolha, a petista tem 53% de votos válidos contra 47% do tucano. Já no levantamento do Ibope, a presidente tem 54%, enquanto o senador alcança 46%.

Funcionou com Aécio a mesma estratégia usada com Marina Silva no primeiro turno. O PT fez uma forte campanha negativa, que aponta os defeitos do adversário. Isso aumentou a rejeição do tucano e tirou dele parte de eleitores que votaram na candidata do PSB e que estavam dispostos a apoiá-lo.

Também funcionou a comparação econômica entre os oito anos do governo Fernando Henrique Cardoso e os 12 anos de gestão petista. Esse estratégia melhorou a avaliação do governo Dilma e atraiu votos da nova classe média, sobretudo das mulheres.

Mas, apesar de Dilma ter voltado a ser favorita, na campanha do PT há uma orientação para evitar comemorar uma eventual vitória antes da apuração das urnas. No primeiro turno, os institutos de pesquisa não captaram os movimentos de última hora em favor de Aécio. E ainda haverá um debate nesta sexta-feira.

Essa é uma campanha presidencial disputada e que trouxe muitas surpresas nos últimos meses. É arriscado, então, dar a eleição como decidida.





Contas Abertas: PT deixa de aplicar R$ 131 bilhões na saúde pública desde 2003



O Ministério da Saúde deixou de aplicar cerca de R$ 131 bilhões no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2003. O valor é quase equivalente ao que Estados e municípios gastaram no setor durante todo o ano passado – cerca de R$ 142 bilhões. A conclusão é o do Conselho Federal de Medicina (CFM). Segundo a instituição, os dados revelam em detalhes os resultados da falta de qualidade da gestão financeira em saúde.

No período apurado, pouco mais de R$ 1 trilhão foi autorizado para o Ministério da Saúde no Orçamento Geral da União (OGU). Os desembolsos, no entanto, chegaram a R$ 891 bilhões. Já em 2013, apesar do maior orçamento já executado na história da pasta – quase R$ 93 bilhões –, o valor efetivamente gasto representou 88% do que havia sido previsto. Neste ano, até outubro, dos R$ 107,4 bilhões autorizados, R$ 80 bilhões haviam sido usados.

Para o presidente da CFM, Carlos Vital, a administração dos recursos da saúde tem sido preocupação recorrente dos Conselhos de Medicina, pois a qualidade da gestão tem impacto direto na assistência da população e na atuação dos profissionais.

“A população brasileira tem o direito de saber onde, como e se os recursos que confiamos aos governos estão sendo bem aplicados. No caso da saúde, isso é ainda mais proeminente, tendo em vista as dificuldades de infraestrutura que milhares de pacientes, médicos e outros profissionais de saúde enfrentam todos os dias”, declarou Vital.

Para dar a dimensão do problema, o presidente do CFM cita que, com R$ 131 bilhões, seria possível construir 320 mil Unidades Básicas de Saúde de porte I (destinada e apta a abrigar, no mínimo, uma Equipe de Saúde da Família), edificar 93 mil Unidades de Pronto Atendimento de porte III (com capacidade de atender até 450 pacientes por dia) ou, ainda, aumentar em quase três mil o número de hospitais públicos de médio porte.

Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que cabe à União a aplicação do valor destinado ao orçamento no ano anterior mais a variação nominal do PIB. “Portanto, não existe redução nos recursos investidos em saúde ano a ano por parte do Ministério da Saúde”, ressaltou. De acordo com a Pasta, nos últimos dez anos, os recursos totais empenhados pela pasta alcançaram a média anual de 99%”, apontou.

Entre janeiro e julho deste ano, o Ministério da Saúde já empenhou 67% do valor total disponível para investimentos (R$ 6,4 bilhões) autorizados para 2014. Cabe ressaltar que no valor considerado “disponível” pela Pasta estão excluídas as emendas parlamentares, que constam no Orçamento Geral da União, aprovado no Congresso Nacional.

Comparação com outros países

“Apesar dos avanços do SUS, um de seus grandes desafios é aumentar o financiamento. O Brasil é o único país do mundo que tem uma rede de saúde pública universal e, ao mesmo tempo, vê o mercado privado e as famílias gastarem diretamente mais dinheiro do que o Estado”, disse Vital.

Aqui, o gasto público representa 45,7% do total aplicado em saúde, o que, segundo o representante dos médicos, contraria o que acontece em muitos países de sistemas semelhantes ao brasileiro, onde a média de investimento público supera 70%.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que, historicamente, entre os países com sistema universal de saúde, o Brasil aparece com o menor percentual de participação do setor público (União, estados e municípios) no investimento per capita em saúde. Na Inglaterra, por exemplo, o investimento público em saúde é cinco vezes maior que no Brasil.

Falta de investimentos em obras e equipamentos

O governo federal afirma investir na compra de equipamento e na construção, reforma e ampliação de unidades de saúde. Dados apurados pelo CFM mostram que entre 2003 e 2013 foram autorizados R$ 81 bilhões específicos para este fim. No entanto, apenas R$ 30,1 bilhões foram efetivamente gastos e outros R$ 46,3 bilhões deixaram de ser investidos. Em outras palavras, de cada R$ 10 previstos para a melhoria da infraestrutura em saúde, R$ 5,6 deixaram de ser aplicados.

Em 2014, a dotação prevista para os investimentos do Ministério da Saúde é de quase R$ 10 bilhões. Até 20 de outubro, R$ 3,7 bilhões foram pagos, incluindo os restos a pagar quitados (compromissos assumidos em anos anteriores rolados para os exercícios seguintes). Além disso, somente R$ 4 bilhões foram empenhados (reservados no orçamento para futura aplicação), ou seja, 41% do autorizado.

“É curioso observar o quão distante a saúde está da prioridade orçamentária. Só este ano, o Governo investiu mais que o dobro do valor da saúde – R$ 8,6 bilhões – em armamento militar (blindados, aviões de caça e submarinos nucleares). Até compreendemos a importância da proteção à soberania nacional, mas enfrentamos uma guerra real e diária, contra a falta de infraestrutura na saúde pública, e que precisa de muito mais recursos que os investidos numa guerra invisível”, comentou o presidente do CFM.

Contingenciamento

O contingenciamento, uma das maneiras do governo obter superávit primário, afeta os investimentos da Pasta. De acordo com o Ministério, do total de recursos para obras e compra de equipamentos, R$ 6,4 bilhões estão disponíveis. A diferença entre a dotação autorizada e a “disponível” são as emendas parlamentares contingenciadas, as quais são relevantes para o setor. O contingenciamento é uma maneira do governo federal obter o superávit primário.

Em consequência, foram realmente investidos em 2014 até setembro, R$ 3,5 bilhões, enquanto em Defesa foram investidos R$ 8,6 bilhões. O Ministério da Saúde fica em 5° lugar entre os órgãos que mais investiram, sendo superado pelos Transportes (R$ 9,7 bilhões), Defesa (R$ 8,6 bilhões), Educação (R$ 7,3 bilhões) e Desenvolvimento Agrário (R$ 3,8 bilhões). Os valores incluem os pagamentos com o orçamento de 2014 acrescidos dos restos a pagar pagos de exercícios anteriores.

Dyelle Menezes - 23 de outubro de 2014
- See more at: http://www.contasabertas.com.br/website/arquivos/9891#sthash.ZAjPKiKC.dpuf


Procurador Eleitoral diz que sistema político brasileiro tem viés corrupto

O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, afirmou hoje (23) que o atual sistema político brasileiro tem viés corrupto e precisa ser reformado. As declarações foram feitas durante sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).



Janot elogiou a decisão homologando acordo entre as coligações dos candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Por meio desse acordo, as equipes jurídicas comprometeram-se a não fazer ataques pessoais no horário eleitoral no rádio e TV. Em troca, os ministros arquivaram todas as representações protocoladas.

Conforme o procurador, com a decisão, o TSE deu o primeiro passo para reformar o sistema politico-eleitoral brasileiro. “Em conversas com segmentos da sociedade brasileira, parece existir, a essa altura, consenso sobre a necessidade de reforma. É um sistema politico arcaico, vencido e com viés corrupto”, salientou.

Presidente do TSE, o ministro Dias Toffoli reafirmou que a medida foi possível porque os candidatos e as coligações entenderam a necessidade de mudar o tom da campanha no horário eleitoral. “ Agradeci a eles pelo ato, que realmente é histórico para a Justiça Eleitoral e para disputa. Os ataques estavam indo para um nível que não era o melhor para o estado democrático de direito“, comentou.

Semana passada, o plenário do tribunal decidiu que as campanhas políticas deveriam ser “programáticas e propositivas” e não baseadas em ataques entre candidatos.

Brasília
André Richter - Repórter da Agência Brasil Edição: Armando Cardoso



Agenda dos candidatos para esta sexta

Henrique Alves (PMDB)

7h: Visita a Central de Abastecimento (Ceasa), em Natal.
9h: Caminhada no bairro Guarapes, na Zona Oeste de Natal.
11h: Visita o bairro de Cidade Alta, na Zona Leste de Natal.
15h: Carreata em Parnamirim, na Grande Natal.
17h – Carreata em Macaíba, na Grande Natal.

Robinson Faria (PSD)

10h: Caminhada em bairros da Zona Oeste de Natal.
15h: Caminhada em homenagem às mulheres no bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal.
18h30: Caravana em Macaíba, na Grande Natal.

Último debate

Dilma e Aécio fazem último debate na Globo que pode definir eleição

A três dias do seu fim, o segundo turno das eleições presidenciais de 2014 concluirá, na "TV Globo", nesta sexta-feira (24), o ciclo de debates entre a atual presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e o candidato Aécio Neves (PSDB).
O debate na "Globo" começa às 22h10.





Após 16 horas de Dilma e 11 de Aécio na TV, horário eleitoral termina hoje

O horário eleitoral gratuito dos candidatos à Presidência da República termina nesta sexta-feira (24) depois de aproximadamente 16 horas de Dilma Rousseff (PT) e 11 horas de Aécio Neves (PSDB) nas emissoras de televisão, durante as campanhas do primeiro e do segundo turno.
A conta inclui tanto as inserções diárias de propaganda quanto os programas veiculados no horário eleitoral da televisão, exibidos às 13h e às 20h30 (de Brasília). No rádio, o horário é transmitido às 7h e às 12h.
Dilma contou com mais tempo por causa do programa de maior duração no primeiro turno, quando um terço do tempo total é repartido igualitariamente entre os concorrentes e os outros dois terços são divididos de acordo com a representatividade dos partidos na Câmara dos Deputados. Em cada programa, Dilma tinha 11 minutos e 24 segundos, enquanto Aécio possuía quatro minutos e 35 segundos.  - http://politicanapauta.blogspot.com.br/


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Após término do debate, Henrique e Robinson elogiaram o encontro promovido pela Inter TV Cabugi.



O jornalista Ari Peixoto agradece a audiência dos telespectadores e encerra o debate entre os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte.

Após o debate, Henrique disse que "foi uma boa oportunidade para o eleitor julgar e comparar os dois candidatos e fazer uma escolha consciente. Eleito eu vou cuidar das pessoas, da segurança pública, para tornar o RN um lugar melhor de se viver".

Henrique Eduardo Alves, nas considerações finais, relembrou o início da carreira política, aos 21 anos, e sua vida pública. "Não sei onde outros estavam, mas eu estava enfrentando a Ditadura Militar. Na minha caminhada todos esses anos fiz com que todo município tivesse seu representante no legislativo, independente de partido ou interesse. Vamos mudar a situação do estado".


publicidade

Vendas e previsões da Amazon decepcionam e ações despencam

SAN FRANCISCO (Reuters) - As projeções de vendas da Amazon.com para o fim do ano e os resultados do terceiro trimestre decepcionaram o mercado, fazendo as ações da varejista online caírem 9 por cento.

Alguns analistas temem que a temporada de compras natalinas dos Estados Unidos, a maior do ano para a maioria dos varejistas, pode vir mais fraca que o previsto.

A empresa projetou nesta quinta-feira vendas líquidas de 27,3 bilhões a 30,3 bilhões de dólares para o quarto trimestre, ante 30,89 bilhões de dólares da previsão média de analistas.

Após um primeiro semestre de atividade incomum da varejista, devido a maiores gastos, os investidores estavam preparados para vê-la reduzir suas ambições um pouco e começar a oferecer lucros sustentáveis​​.

Ao contrário, a Amazon teve prejuízo líquido do trimestre elevado para 437 milhões de dólares, ou 0,95 dólar por ação, ante 41 milhões dólares (0,09 dólar por ação) um ano antes. O dado foi maior que a previsão média de prejuízo de 0,74 dólar por ação feita por analistas.

A receita também ficou aquém das expectativas, de uma empresa conhecida por mostrar robusto crescimento. As vendas líquidas subiram para 20,58 bilhões de dólares, ante previsão de 20,84 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

As ações da empresa caíram mais de 9 por cento, para 284 dólares no pregão eletrônico.

(Reportagem de Deepa Seetharama)


publicidade

Subida de Dilma nas pesquisas faz Bolsa anular ganhos do ano inteiro

Após despencar 3,24% nesta quinta-feira, com pessimismo eleitoral, valorização acumulada no ano passou para o campo negativo, em 1,50%



Ibovespa terminou em queda de 3,24%, a 50.713.26 pontos, o menor patamar desde abril (Reinaldo Canato/VEJA)

O Ibovespa, principal índice da BM&FBovespa, fechou em forte queda nesta quinta-feira, abaixo dos 51 mil pontos pela primeira vez desde abril, em meio a especulações, posteriormente confirmadas, de que pesquisas previstas para o dia mostrariam aumento da vantagem da presidente Dilma Rousseff (PT) sobre o candidato do PSDB, Aécio Neves, na corrida presidencial, a três dias do pleito.

No fim da sessão, a bolsa brasileira terminou em queda de 3,24%, a 50.713,26 pontos, o menor patamar desde abril, fazendo o desempenho no ano ficar negativo em 1,50% Até a véspera, o resultado acumulado em 2014 estava positivo em 1,75%. Entre os destaques de queda, mais uma vez, estão as ações ordinárias da Petrobras (ON, com direito a voto), que recuou 6,23%, e preferenciais (PN, sem direito a voto), com queda de 7,22%. Além disso, tiveram retração os papéis do Banco do Brasil (- 9,11%), Bradesco (- 6,02%), Itaú ON (- 4,04%) e outras empresas do setor financeiro.

Logo após o fechamento, levantamentos Datafolha e Ibope confirmaram os rumores do mercado. O Datafolha mostrou Dilma com uma vantagem inédita, de 53% dos votos válidos contra 47% do tucano. Na rodada anterior, a situação era de empate técnico: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, com margem de erro de dois pontos percentuais. Já o Ibope apontou Dilma com 54% dos votos válidos, contra 46% de Aécio. No levantamento anterior do instituto, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Dólar - Os rumores na reta final da corrida eleitoral impulsionaram o dólar para o maior patamar em nove anos. Agentes do mercado anteciparam o cenário em que presidente Dilma apareceria à frente de Aécio Neves, fora da margem de erro. A moeda norte-americana subiu 1,35%, cotada a 2,5137 reais na venda, maior nível de fechamento desde 29 de abril de 2005, quando ficou em 2,528 reais. Segundo dados da BM&FBovespa, o giro financeiro ficou em torno de 1,8 bilhão de dólares.

"O mercado não sabe para onde atirar agora nesses últimos dias antes das eleições", disse o operador de câmbio da corretora Intercam Glauber Romano. "Parece que o mercado está alternando entre o modo de 'especulação', quando enche, e o modo de 'prudência', quando esvazia", resumiu o operador de câmbio da corretora B&T, Marcos Trabbold.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)


‘Veja’: doleiro diz que Dilma e Lula sabiam de tudo.



SÃO PAULO — Em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público em Curitiba, segundo a revista “Veja”, o doleiro Alberto Youssef teria dito que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “sabiam de tudo” sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Ainda conforme a revista, que antecipou, nesta quinta-feira à noite, trecho da reportagem a ser divulgada nesta sexta-feira na íntegra, a revelação teria sido feita por Youssef na última terça-feira.

Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro teria afirmado:

— O Planalto sabia de tudo!

Perguntado pelo delegado que colhia o depoimento a quem ele se referia, Youssef teria respondido:

— Lula e Dilma.

O advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto, confirmou que o doleiro prestou depoimento à Polícia Federal de Curitiba na última terça-feira, mas disse não ter conhecimento da informação citada pela revista.

— Eu nunca ouvi nada que confirmasse isso (que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras). Não conheço esse depoimento, não conheço o teor dele. Estou surpreso — afirmou Basto.

ADVOGADO ALERTA PARA "ESPECULAÇÃO"

Ele disse que Youssef prestou muitos depoimentos no mesmo dia e que o doleiro estava acompanhado de advogados de sua equipe.


— Conversei com todos da minha equipe e nenhum fala isso. Estamos perplexos e desconhecemos o que está acontecendo. É preciso ter cuidado porque está havendo muita especulação.

Basto também disse que a defesa não possui cópia do que foi falado por Youssef à Polícia Federal.

— Nós não temos como pegar em mãos e não ficamos com cópia de nada. Então, não nego nem confirmo se esse depoimento é verdadeiro, se essa informação foi dada ou não e se sim, em quais circunstâncias.

O depoimento citado pela revista não tem relação com os que foram prestados à 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, cujo teor já foi divulgado anteriormente.

O doleiro está preso em Curitiba desde março e é acusado de ser um dos chefes do esquema que teria desviado cerca de R$ 10 bilhões desde 2006. Seria a primeira menção de Youssef ao nome de Dilma nas investigações. Ele já havia citado Lula em depoimento prestado à Justiça Federal no dia 8 deste mês. Na ocasião, Youssef disse que Lula teve que ceder aos políticos de partidos acusados de participar das fraudes na Petrobras e empossou Paulo Roberto Costa na diretoria de Abastecimento. Ele afirmou que “agentes políticos” ameaçaram trancar a pauta do Congresso.

— Tenho conhecimento que, para que o Paulo Roberto Costa assumisse o posto, esses agentes trancaram a pauta no Congresso por 90 dias. Na época, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou louco e teve de ceder e empossar Paulo Costa na diretoria de Abastecimento — afirmou, de acordo com vídeo do depoimento disponibilizado pela Justiça Federal.

O doleiro ainda disse que o PT, PMDB e PP estavam envolvidos num esquema de corrupção na Petrobras que consistia na cobrança de propinas de empreiteiras pelo tesoureiro petista João Vaccari e pelo peemedebista Fernando Soares. As obras da estatal eram escolhidas por um cartel de dez empresas, que superfaturavam os preços em algo em torno de 20%, dinheiro que era dividido para políticos e diretores da estatal.

No trecho da reportagem divulgado ontem à noite, “Veja” faz um relato da chegada de Youssef na sala para o interrogatório. “A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras”, descreve a reportagem.

PEDIDO PARA ADIAR DEPOIMENTO À CPI

Youssef vai pedir à CPI da Petrobras que remarque seu depoimento, previsto para a próxima quarta-feira, para depois que seu acordo de delação premiada for homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o que não tem data marcada para acontecer. O advogado de Youssef, Antônio Figueiredo Basto, disse que o doleiro permanecerá em silêncio se o depoimento for mesmo confirmado para semana que vem.

— Meu cliente vai permanecer calado na quarta-feira. Por conta do acordo de delação premiada que ele fez com a Justiça, ele tem que permanecer em silêncio. Ele está disposto a falar à CPI, mas só depois da homologação do acordo com o STF. Por isso, é melhor que a CPI redesigne o depoimento para outra data. Até para evitar o deslocamento para Brasília, escolta e todos os gastos decorrentes da viagem — disse Basto.


Basto aguarda que o juiz federal de Curitiba, Sérgio Moro, despache seu pedido de anulação do depoimento do testa de ferro Leonardo Meirelles, diretor presidente da Labogen, no qual ele diz que Youssef tinha negócios com o PSDB.

Segundo o advogado, Youssef nega ter tido negócios com o PSDB e quer uma acareação com Meirelles para desmenti-lo. De acordo com o advogado, o juiz só deve despachar seu pedido na segunda-feira. Em depoimento de Meirelles ao juiz Moro, na última segunda-feira, o diretor do Labogen disse que Youssef fazia negócios com o PSDB e com o ex-presidente do partido Sérgio Guerra.

Ao tomar conhecimento do depoimento de Meirelles, Youssef pediu que seu advogado desmentisse a informação oficialmente.

Read more: http://oglobo.globo.com/brasil/veja-doleiro-diz-que-dilma-lula-sabiam-de-tudo-14341970#ixzz3H1GZMbX4


publicidade...............................................................................................................................................

NETSHOES

TÊNIS FILA SLANT LEATHER

Ex-presidente Lula fica na suíte mais cara do Copacabana Palace

A diária custa R$ 7 mil e inclui os serviços de um mordomo. 



O dia para o ex-presidente Lula pode ter sido tenso, cansativo e sem glamour - com direito a uma série de ataques ao candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves ("filhinho de papai"), durante um ato de campanha pró-Dilma no Calçadão de Alcântara. Mas a noite promete ser de alto luxo na mais cara e sofisticada suíte do Copacabana Palace. Lula vai dormir na "penthouse", como é conhecida a cobertura do sexto andar, que já hospedou Mick Jagger, Tom Cruise, Madonna, Will Smith, e é a preferida de Gisele Bündchen.



Citada pelo site especializado Web Luxo como a terceira suíte de hotel mais cara do país, a "penthouse" tem 300 metros quadrados, terraço privativo e piscina de pastilhas pretas (detalhe que lhe conferiria um ar de "exclusividade").
Lula deve fazer um "treinamento" hoje à noite com Dilma, para o debate desta sexta-feira, na Rede Globo. O check out do hotel está marcado para amanhã mesmo.

ATUALIZAÇÃO: Por volta das 17h30m, o ex-presidente antecipou o check-out e saiu do hotel.



Fotos: Reprodução  -  http://oglobo.globo.com


PUBLICIDADE............................................................................................................................................

RASTEIRA TRANÇADA
Clique - http://oferta.vc/4Zw6

O “Show do Ano”

Dayvid Almeida e Os Dourados confirmados para o “Show do Ano”

Definida a grade de atrações para o "Show do Ano" que será realizado no próximo mês em Pau dos Ferros.
Além de Peninha, a noite do dia 22 de novembro contará com a participação de Dayvid Almeida e Os Dourados.
Com a grade de atrações completa, cresce a expectativa com relação ao início das vendas antecipadas que começará no início do mês.
Em novembro, você tem um encontro marcado com o “Show do Ano”.

Polícia divulga fotos dos suspeitos de matarem homem a marretadas no RN

José Janilson Rabelo, de 47 anos, foi morto em São Gonçalo do Amarante.
Delegado pediu prisão da enteada da vítima e namorado dela.




Carolinne Mayara Barbosa das Neves e Juano Moisés da Silva Mota têm mandados de prisão expedidos pela Justiça e são procurados pela polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte divulgou nesta quinta-feira (23) as fotografias de uma jovem de 19 anos e do marido dela, que tem 34 anos. Ambos são considerados suspeitos de envolvimento na morte do pedreiro José Janilson Rabelo, de 47 anos, morto a marretadas no dia 21 de agosto em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Segundo o delegado Márcio Delgado, os dois têm mandados de prisão expedidos pela Justiça.

Ainda de acordo com o delegado, a jovem chama-se Carolinne Mayara Barbosa das Neves, que é enteada da vítima. Ela teria planejado o crime após desavenças familiares. Já o companheiro dela, identificado com Juano Moisés da Silva Mota, é apontado como o executor do assassinato. "Descobrimos que os dois têm envolvimento com drogas, o que pode ter motivado a execução, já que a vítima não aceitava esse comportamento", afirma Delgado. "As dificuldades na localização e detenção dos suspeitos estão no apoio que eles estão recebendo de outras pessoas, que poderão responder criminalmente por favorecimento pessoal, quando comprovado o auxilio na ocultação", ressalta o delegado.

"Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro dos suspeitos pode ligar para o disque denúncia da Polícia Civil, que atende pelo número 181. A ligação é gratuita e não há a necessidade de se identificar. Garantimos sigilo absoluto", acrescenta Delgado.

“Fomos até a casa do casal no dia seguinte ao crime, mas os dois conseguiram escapar pelo mangue. Acreditamos que eles tenham fugido para o estado de Pernambuco”, revela Márcio Delgado.

O delegado explicou que as fotos dos suspeitos só puderam ser divulgadas agora porque a delegacia estava aguardando a expedição dos mandados de prisão, que foram assinados pela juíza Denise Léa Sacramento Aquino.

Apesar de os suspeitos ainda estarem sendo procurados, a Polícia Civil potiguar considera o caso elucidado.



Marreta encontrada ao lado do corpo da vítima (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

O crime

O corpo de José Janilson Rabelo foi encontrado na sala de casa pela própria mulher dele assim que ela chegou do trabalho. Abalada, ela disse à polícia que o marido não tinha inimigos e que não tinha ideia do que poderia ter motivado o crime.

Uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom) foi chamada e encontrou uma marreta com manchas de sangue ao lado do corpo. A mulher contou também que nenhum objeto foi levado de dentro da casa e que o portão da residência não tinha sinais de arrombamento.

A polícia foi ao endereço dos suspeitos na noite seguinte ao crime, onde conseguiu prender um homem. Na residência foram encontrados drogas e um revólver calibre 38. Os outros dois suspeitos, justamente um homem e uma mulher, fugiram pelo mangue.


Crime aconteceu no bairro de Regomoleiro, em São Gonçalo do Amarante (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi) - Anderson Barbosa Do G1 RN

No RN, feriado do Dia do Servidor é transferido para a sexta-feira (31)

Decreto será publicado no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (24).

Governadora diz que mudança atende pedido do funcionalismo público.

Por determinação da governadora Rosalba Ciarlini, o feriado do Dia do Servidor no Rio Grande do Norte passa da terça (28) para a sexta-feira (31). Em nota, a assessoria de comunicação do governo estadual diz que a mudança acontece em atendimento a pedido do funcionalismo público. "O Decreto será publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (24)", complementa.

Natal
Assim como o governo do estado, a Prefeitura de Natal também transferiu o feriado do dia 28 para o dia 31. Em função disso, a Secretaria Municipal de Saúde informa que terá expediente normal no Dia do Funcionário Público, que é celebrado na terça (28), e não terá expediente no dia 31.

No dia 31, a Secretaria Municipal de Saúde informa que estará funcionando apenas os serviços de urgências como: Unidades de Pronto-atendimento - UPAs Pajuçara e Esperança; Maternidades de Felipe Camarão e Quintas; Centro e Referência Infantil Dra. Sandra Celeste; Unidade Mista de Mãe Luiza; Pronto-atendimento de Cidade Satélite e Hospital Municipal dos Pescadores. - Do G1 RN

Militantes do PT e do PSDB entram em confronto no Centro de SP

Bandeiras dos dois partidos foram usadas como arma.
Apesar da confusão, ninguém foi preso.




Briga ocorreu em frente ao Theatro Municipal (Foto: Michel Filho/Agência O Globo)

Militantes do PT e do PSDB entraram em confronto na tarde desta quinta-feira (23), no Centro de São Paulo. Bandeiras de ambos os partidos foram usadas como armas em frente ao Theatro Municipal.

Segundo a Polícia Militar, ninguém foi preso. Não havia informação de feridos.

O secretário de comunicação do diretório municipal do PT, João Bravin, disse que o partido lamenta o ocorrido e recomenda à militância que atue de forma pacífica e evite confrontos.

Segundo ele, os militantes realizam manifestação na área central desde o primeiro turno e, hoje, cerca de 40 petistas se depararam com cerca de 200 tucanos embarcados em três ônibus. A briga foi separada pela Guarda Civil Metropolitana (GCM)

Em nota, o diretório municipal do PT disse que repudia qualquer tipo de agressão ou violência, especialmente em casos de desrespeito ao direito democrático dos partidos realizarem suas campanhas eleitorais na cidade. "O Diretório Municipal do PT incentiva o diálogo e é veementemente contra confronto verbal ou físico", diz a nota.

O coordenador da campanha de Aécio Neves na capital paulista, Andrea Matarazzo, disse, por meio de sua assessoria, que não tem detalhes do que ocorreu. Ele acrescentou que episódios como esse são lamentáveis, porque esse não é o espírito de uma campanha eleitoral.

O ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, disse que o episódio não é nada de especial. "Não tem nenhuma importância. É atrito que acontece em meio a campanha eleitoral. Não é nada que preocupe", afirmou. - Do G1 São Paulo.

Debate sobre eleições nas redes sociais abala amizades em todo o Brasil


O intenso uso das redes sociais para expressar apoio político nestas eleições e o acirramento das tensões devido à proximidade do segundo turno, marcado para o próximo domingo (26), têm afetado amizades e relações familiares.

Uma usuária do Twitter resumiu a situação em um post que lhe rendeu mais de 17 mil curtidas: “Gente, quem perdeu família ou amigos por causa dessa eleição vamos combinar de passar o Natal juntos”.

Pesquisa Datafolha divulgada na última quarta-feira (22) mostrou aumento no índice de pessoas que disseram ter interesse nas eleições. Dos 4.355 entrevistados, 50% responderam que têm interesse no pleito. No fim de agosto, essa porcentagem era 39%. Esse crescimento também influencia no aumento da circulação de vídeos, textos e até mesmo ofensas nas redes sociais.

A gerente de comunicação digital Glaucimara Silva deixou de seguir e de visualizar publicações de várias amigos no Facebook. Em casos mais graves, em que houve preconceito ou discurso de ódio, ela desfez a amizade na rede social. “As pessoas se revelam muito nesse momento”, diz. Ela acredita que, por estarem protegidas por um computador, “as pessoas se sentem mais à vontade para falar coisas que não falariam cara a cara”.



Uso das redes sociais para expressar apoio político nestas eleições tem afetado amizades em todo o Brasil

Apesar de a maior parte das amizades desfeitas serem de amigos apenas de Facebook, Glaucimara chegou a se afastar de uma amizade na vida real. “Um amigo muito próximo parou totalmente de conversar comigo porque considerou que temos uma visão política muito diferente e por isso não temos mais nada em comum”, conta.

A assessora de imprensa Juliana Carvalho decidiu encerrar as contas nas redes sociais até o fim das eleições. “Estava virando um ringue para mim, eu via as pessoas extremamente irritadas e xingando umas às outras.”

Para o sociólogo e pesquisador da Universidade de Brasília (UnB) Marcello Barra, a proporção a que chegaram as discussão nas redes sociais nestas eleições é algo inédito. “No grau que assume é realmente uma coisa que aparentemente é inedita e tem correlação imediata com a disputa [eleitoral], uma disputa muito acirrada.”

Ele explica que as redes apresentam um grau de politização muito mais avançado diante de outros meios de comunicação, como a televisão ou o rádio. “Permitem não só a expressão de vários assuntos que vão além da política, como a política é tratada muito intensamente, discutida numa base diária. Isso é muito relevante para a democracia”, destaca.

O mestre em direito pela UnB e ciberativista Paulo Rená também considera a discussão nas redes positiva, mas alerta para o discurso de ódio e para os crimes cometidos pelos usuários que, muitas vezes, saem ilesos a comentários racistas ou de preconceito regional.

“Acho importante que as pessoas entendam que não é porque estão na internet que o discurso de ódio está liberado. E isso não é nenhuma restrição à liberdade de expressão”, diz. “Aquelas condutas inadequadas e eventualmente criminosas que eram feitas em ambientes privados, que eram feitas dentro de casa, agora passam a ocorrer também em ambientes públicos. Não tem nenhuma restrição para que esse comportamento inadequado seja punido aconteça ele na internet ou em qualquer lugar.”

Rená orienta aqueles que se sentirem agredidos a, dependendo do nível da ofensa, procurarem uma delegacia de polícia e registrarem boletim de ocorrência ou recorrerem à Justiça. O Ministério Público também pode atuar no combate a discursos preconceituosos a determinados grupos.

Foto:Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil
Do Blog de Salomão Medeiros

A resposta de William Bonner...

William Bonner, desabafa...!!!



Todos sabem que a eleição pode ser decidida no debate da próxima sexta-feira, na Rede Globo. A audiência será recorde e o mau desempenho de um dos candidatos poderá fazer com que ele perca dois a três por cento dos votos, o que será fatal nesta eleição tão disputada.

Por isso, depois de ofender a mãe de Aécio dizendo que ela não deu uma "educação de berço" para o filho, depois de chamar Aécio de "bêbado", "drogado", "playboyzinho" e "filhinho de papai", depois de mentir de forma insana sobre a família e o caráter de um político cujo único crime é querer ser Presidente da República, ontem Lula atacou diretamente a imprensa. Abaixo, um trecho do artigo escrito hoje em seu blog pelo jornalista Ricardo Noblat:

Lula foi além, ontem à noite, do limite da irresponsabilidade.

Em comício ao lado de Dilma em Itaquera, distrito da Zona Leste da capital paulista, ele falou mal da imprensa – até aí nada demais. É direito dele. E nada tem de original.

Mas a certa altura do seu discurso, ele citou os nomes dos jornalistas Miriam Leitão, do jornal O Globo, e de William Bonner, apresentador do Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão.

- Daqui para frente é a Miriam Leitão falando mal da Dilma na televisão, e a gente falando bem dela (Dilma) na periferia. É o (William) Bonner falando mal dela no “Jornal Nacional”, e a gente falando bem dela em casa. Agora somos nós contra eles - ameaçou Lula.

As cerca de cinco mil pessoas reunidas para escutá-lo foram ao delírio. Mais tarde, no teatro da Universidade Pontifícia de São Paulo, no bairro de Perdizes, Lula voltou a criticar a imprensa. E a citar Míriam Leitão e a Rede Globo.

Não dá para afirmar que ele tenha bebido antes de discursar. Aparentava estar sóbrio. Dilma e líderes do PT que testemunharam os discursos de Lula sorriram com o que ele disse. Certamente não pensaram numa coisa – e se pensaram não deram importância.

A saber: Lula expôs dois jornalistas à ira dos seus seguidores fanáticos.

Com Lula, nada é por acaso. O objetivo é um só: constranger o mediador do debate, colocando o eleitorado do PT contra ele. Se Dilma for interrompida porque estourou o tempo, a culpa será de Willian Bonner. Se Dilma tiver um desempenho pífio, as suas deficiências serão creditadas a um golpe da Globo e do apresentador, que a deixaram nervosa e pressionada. A partir de ontem, Bonner está desafiado a provar, sendo mais duro com Aécio, que não está contra Dilma. Pelo menos este é o objetivo de Lula, com o seu ataque ao jornalista.

Por trás disso tudo, que não é um episódio, é uma campanha, está a meta de Lula de implantar o controle social da mídia, a exemplo dos países que fazem parte do Foro de São Paulo. Destruída a oposição, por uma máquina de assassinar reputações, o último passo será calar a Imprensa. Ontem Lula deu nome aos bois. Em várias oportunidades, nos últimos meses, ao conceder longas entrevistas aos blogs patrocinados pelo governo, de onde são propagadas as piores calúnias contra Aécio Neves, já havia feito referências semelhantes.

Lula deixa muito claro onde quer chegar. Infelizmente, se Dilma vencer estas eleições, alcançará seu intento. As redações são majoritariamente bolivarianas e apoiarão. Os colunistas que ainda opinam contra o governo, estes serão dizimados. As empresas de comunicação serão perseguidas e varridas do mapa. A Venezuela e a Argentina moram ao lado. Só não enxerga quem não quer.

- https://www.facebook.com/tulio.ferrnandes?fref=nf


Milhões e bilhões



Petrobras: desvios bilionários

Constatação a partir de várias pesquisas qualitativas: proporcionalmente, os 10 bilhões de reais de desvios na Petrobras afetaram menos a candidatura Dilma do que os 14 milhões de reais do aeroporto de Claudio em relação à candidatura de Aécio Neves.

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/eleicoes-2014/milhoes-que-valem-mais-que-bilhoes/

Pesquisa Ibope: Dilma à frente, fora da margem de erro



Dilma: na frente

A nova pesquisa presidencial do Ibope será divulgada daqui a pouco, às 18h, no site de O Estado de S. Paulo.

Dilma Rousseff aparecerá na frente pela primeira vez numa pesquisa do Ibope.

Mas, de modo diferente do Datafolha, que mostrou Dilma na liderança mas em situação de empate técnico quando considerados os votos válidos, no Ibope a petista estará na dianteira fora da margem de erro. É a primeira vez que isso acontece neste segundo turno.

Por Lauro Jardim

Termina prazo para a realização de comícios

http://agenciabrasil.ebc.com.br



Hoje (23) é o prazo final para que candidatos que ainda estão na disputa eleitoral no segundo turno possam promover reuniões públicas ou comícios. A regra está prevista no Código Eleitoral e na Lei nº 9.504/97, conhecida também como Lei das Eleições.

Amanhã (24), irão ao ar as últimas propagandas eleitorais gratuitas no rádio e na televisão. Esse também é o prazo final para a divulgação paga de propaganda eleitoral na imprensa escrita e para a realização de debates, que não devem ultrapassar a meia-noite. Os presidentes das mesas também devem comunicar até esta sexta-feira que não receberam o material destinado à votação.

As propagandas feitas com alto-falantes ou amplificadores de som estão permitidas até sábado (25), véspera da votação, entre as 8h e as 22h. A distribuição de material gráfico, a realização de caminhadas, passeatas e carreatas, além da divulgação de jingles ou mensagens dos candidatos por carros de som podem ser feitas também até as 22h.

No segundo turno das eleições, previsto para o próximo domingo (26), 143 milhões de eleitores elegerão o presidente da República e os governadores de 13 estados e do Distrito Federal. Apesar do horário de verão nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a votação será feita das 8h às 17h, obedecendo o horário local.

Com o horário de verão, o Acre passou a ter três horas a menos em relação ao horário de Brasília. Por isso, a divulgação dos números das eleições para presidente da República começará às 20h de Brasília. Os resultados para governador nos 13 estados e no DF serão conhecidos logo após o encerramento da votação.

- Brasília
Michèlle Canes Edição: Graça Adjuto