quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Cição Bandido ateou fogo em santinhos que Henrique mandou fazer



Candidato a deputado federal pelo PHS o agricultor caicoense Cícero Vale, conhecido por Cição Bandido, não gostou nadinha do seu partido ter lhe encaminhado material publicitário em que constava sua propaganda atrelada ao candidato a governador Henrique Alves (PMDB).
Utilizando as redes sociais, Cição publicou imagens onde consta o material sendo queimado e diz que fez a “distribuição” do material todo de uma vez.


“Comecei a minha campanha só e dessa forma estou até agora. Não recebi apoio financeiro de ninguém, e a única coisa que me mandaram foi alguns “santinhos”, ao lado de um candidato que eu sempre critiquei por cruzar os braços diante das dificuldades enfrentadas pelo homem do CAMPO, em momento algum o candidato ao governo do Estado Henrique Alves foi solidário a minha causa, então porque eu ia sair pedindo voto casado pra ele? Hoje pela manhã fui a um lixão e de uma só vez distribuí todos os meus santinhos”, publicou o candidato.
O PHS é um dos partidos que apóiam a candidatura de Henrique Alves ao governo do Estado. - http://politicanapauta.blogspot.com.br/


Polícia em ação

Agentes da Policia Civil e do Serviço Reservado prenderam uma quadrilha especializada em arrombamentos de veículos em Mossoró



Agentes da Policia Civil e do Serviço Reservado da Policia Militar, prenderam na tarde de quarta feira 20 de Agosto de 2014, um quadrilha especializada em furto de veículos na cidade de Mossoró.

Adson Souza da Silva, 24 anos de idade, Daywison Micael Ribeiro da Silva, de 24, Maria Beatriz de Almeida Câmara, de 20 e Cidicleia Soares Melo, 21, foram presos em dois apartamentos em um condomínio no Costa e Silva. Com o grupo, todos de Natal, os Agentes encontraram vários objetos, produtos de arrombamentos em veículos.

Segundo informações, a quadrilha já vinha sendo monitora ha vários dias e foi detida na tarde de hoje após furtarem um veiculo de um medico no centro da cidade, de onde foi levado cerca de R$ 69 Mil Reais em dinheiro que estava dentro do carro.


Toda ação do grupo foi gravada e os indivíduos foram reconhecidos pelas imagens das câmeras de seguranças de uma instituição próximo ao local onde o veiculo estava estacionado. A policia já tinha a informação do esconderijo da quadrilha. Durante a abordagem no apartamento, os agentes encontraram parte do dinheiro levado, vários Notebooks, Tablets, aparelho de som, impressora, Maquinas fotográficas, Bolsas, aparelho celular, óculos, Joias, talões de cheques, documentos e um aparelho topográfico, um veiculo corsa de placa MYK 1254 e uma moto tornado vermelha de placa MYL 8962.

Segundo os policiais, a quadrilha já estava ha três meses atuando na cidade e no período foram registrados cerca de 50 arrombamentos a veículos na Delegacia Especializada em Furtos e Roubos.

Os quatros formam conduzidos para a Delegacia da Divisão de Policia civil do Oeste e juntamente com todo material apreendido, foram apresentados a autoridade de Plantão. - O Câmara


Sony diz que vai processar Tiririca por parodiar Roberto Carlos: 'Afronta'


Candidato fez referência a 'O portão' e a comercial: 'Que bifões, bicho'.

Editora cita direito autoral violado; partido alega: 'Paródia é liberada'.

Tiririca em vídeo com paródia de Roberto Carlos
(Foto: Reprodução / YouTube)

A Sony diz que vai processar Tiririca por violação de direito autoral, devido à paródia que o deputado federal, candidato a reeleição, fez da música "O portão", de Erasmo e Roberto Carlos, em sua campanha. O advogado da editora musical, José Diamantino, informou aoG1 nesta quinta-feira (21) que enviou uma notificação a Tiririca para pedir a suspensão do uso, mas não recebeu resposta. Ele considerou o ato uma "afronta".

O advogado do partido de Tiririca, PR, Ricardo Vita Porto, diz que a campanha de Tiririca está "espantada" com a reação da editora e não considera que houve exploração indevida de direitos autorais. Ele afirmou que a versão da música "é uma paródia, o que é liberado pela lei".

No vídeo divulgado na TV na terça-feira (19) e nesta quinta, Tiririca se veste como Roberto Carlos e canta: “Eu votei, de novo vou votar. Tiririca, Brasília é seu lugar" (com a melodia da música "O portão"). Na propaganda eleitoral, Tiririca está sentado em uma mesa de refeição e mostra um bife, em referência ao comercial da empresa Friboi, que foi estrelado por Roberto Carlos. “Que bifões, bicho”, diz o comediante e político.

Paródia
"Ninguém é obrigado a ajudar nenhum político e nem ter sua obra intelectual ligada a uma campanha. Pensamos que após a notificação, o candidato pediria desculpas, mas não foi o que aconteceu. Diante da afronta, está tomada a decisão de entrar com o processo", disse José Diamantino.

A Lei de Direito Autoral diz que "são livres as paráfrases e paródias que não forem verdadeiras reproduções da obra originária". O advogado da Sony argumenta: "A lei permite a paródia em um contexto de comédia, em um circo ou em um programa de humor. Na medida em que uma pessoa usa a música adaptada para promover uma marca ou um candidato, o caso é diferente."

O advogado do partido de Tiririca discorda da editora. "Não associamos ninguém à campanha neste caso, está claro que é uma imitação. Quem assiste não confunde, não acha que é o Roberto Carlos que está falando. É uma paródia, permitida pela Lei de Direitos Autorais, e não a utilização da música integral de Roberto Carlos", diz Ricardo Vita Porto.

Fora do YouTube
José Diamantino enviou uma notificação ao YouTube denunciando o uso indevido da música no vídeo que estava publicado no site. O YouTube tirou o vídeo do ar na quarta-feira (20), e indicou na página a reivindicação de direitos autorais da EMI (a editora é atualmente parte do grupo de edição musical controlado pela Sony).

Segundo o advogado da editora, também pode caber neste caso, além da exigência de suspensão da música por violação de direitos autorais, um pedido indenização por danos morais a Roberto Carlos. Mas ele disse que a Sony ainda vai consultar Roberto Carlos sobre este possível pedido. O cantor está em viagem internacional, para divulgação no mercado latino da música "Ese tipo soy yo", e ainda não se pronunciou sobre o caso. -  Rodrigo Ortega Do G1, em São Paulo


O que rola no Facebook...

Você também vê aqui...



Darlan Ferreira

Quero apenas viver em um País onde eu possa ter qualidade vida, segurança, saúde, educação. No mínimo. Onde eu não seja roubado nem por ladrões encapuzados e nem por ladrões engravatados, onde eu possar sair para trabalhar na certeza de que vou voltar para casa, são e salvo. Independente de qual Partido Politico esteja no comando do governo. Seria muito sonhar com um Brasil assim?


Nobre amigo Clístenes Carlos! OBRIGADO!


Você é sempre gentil e generoso, não só comigo, mas com muitas pessoas. Sou testemunho disso. Admiro muito o seu trabalho. 

Sei perfeitamente a importância do seu trabalho, pois o conheço há anos. 

Somos conscientes de quão grande é sua coluna num dos mais conceituado Jornal.

O Mossoroense é uma referência em nosso estado. Parabéns pra você, parabéns a todos que fazem O Mossoroense!


Deixo aqui também, os agradecimentos e o reconhecimento de todos que fazem a Pousada Boa Vista .
Obrigado pela atenção!

Vá em frente campeão!
Você é Forte. Você é Grande! 


Um forte abraço.
Sucesso sempre!!



Após Marina assumir, coordenador de Campos deixa campanha do PSB

Carlos Siqueira diz que a candidata deve escolher alguém de sua confiança. Nanicos se dizem surpresos


Siqueira deixa cargo por divergências com a Rede, de Marina - FELIPE RAU / Agência O Globo

BRASÍLIA e RIO - Um dia depois de lançar Marina Silva como candidata à presidência no lugar de Eduardo Campos, morto tragicamente na semana passada, o PSB teve seu primeiro problema com a nova configuração da nova chapa, que tem o deputado socialista Beto Albuquerque como vice de Marina. O coordenador geral da campanha, Carlos Siqueira, resolveu deixar o posto por divergências com a Rede, de Marina. A saída teria sido provocada pela nomeação de Walter Feldman (PSB), aliado de Marina na Rede, como coordenador adjunto da campanha.

Carlos Siqueira, militante histórico do PSB e secretário-geral do partido, chegou no fim da manhã desta quinta-feira à sede do PSB e explicou sua decisão de abandonar a campanha de Marina. Segundo ele, com a morte de Eduardo, a nova candidata deve escolher alguém de sua confiança.

— Eu estava na coordenação de uma pessoa do meu partido em quem eu tinha extrema confiança. Agora acabou essa fase. Vai continuar a campanha com uma nova candidata e ela deve escolher seu novo coordenador — resumiu Siqueira.

Walter Feldman, que foi indicado por Marina para ser adjunto de Siqueira na coordenação da campanha, disse que o socialista se sentiu sem prestígio porque esperava que Marina o indicasse como coordenador. E Marina entendeu que seria interferência indevida de sua parte fazer a indicação, já que para ela essa função deveria ser do PSB.

— Ele esperava ser indicado pela Marina. Nós queríamos que ele fosse indicado pelo partido. Isso é o correto. Nós demos todos os indicativos de que queríamos que fosse ele.

Desde ontem estamos o procurando. Nós queremos muito ele. Mas nós vamos esperar — disse Feldman, ainda esperançoso de conseguir reverter a decisão de Siqueira.

Segundo participantes da reunião de ontem, na qual Siqueira anunciou sua decisão, Marina tentou fazer com que ele ficasse na coordenação, mas não conseguiu.

Bazileu Margarido, coordenador do comitê financeiro da campanha e pessoa de extrema confiança de Marina, afirma que Siqueira não entendeu o gesto da ex-senadora ao exigir a entrada de Walter Feldman como adjunto, e se sentiu desprestigiado, quando na verdade a ideia da candidata era justamente apoiar Siqueira como coordenador.

— Ele entendeu errado o gesto de Marina. A indicação de Walter Feldman como adjunto era uma forma de chancelar Siqueira como coordenador — disse Bazileu, admitindo não acreditar que a decisão do socialista seja reversível.

Um senador ligado a Siqueira tentou minimizar o episódio, dizendo que ele era muito ligado a Eduardo Campos e que agora, como mudou a chapa, é natural que haja substituição no mais alto posto da campanha para que alguém mais ligado à nova candidata assuma o lugar.

Segundo o senador, a decisão foi anunciada por Siqueira ainda ontem durante a reunião. A cúpula do partido ainda tentou demovê-lo, mas ele não cedeu.

NANICOS SE DIZEM SURPRESOS

Presidentes de partidos que integram a coligação do PSB, ainda não haviam sido informados oficialmente da saída de Siqueira quando contatados pelo GLOBO, no fim da manhã desta quinta-feira. O deputado federal Roberto Freire, presidente nacional do PPS, afirmou ter sido "surpreendido" pela notícia, mas que, apesar da possibilidade de "discordar da decisão e lamentar", vão manter o apoio à candidatura de Marina.

- Difícil dizer. O PPS o tem (Siqueira) em alta conta, muito alta conta. Não sei o que aconteceu, mas ele tem sempre nosso respeito, vamos procurar entender o que foi. Você pode até discordar, lamentar, mas isso não é motivo para que você deixe de apoiar uma alternativa ao governo que aí está que viabilize um segundo turno e dê chance de derrotar o PT. Esse é o objetivo maior.

Já Eduardo Machado, presidente nacional do PHS, afirmou que a legenda segue na chapa do PSB mesmo após a decisão de Siqueira. Ele voltou a afirmar que o PSB errou ao não consultar a sigla sobre a candidatura de Marina e Beto Albuquerque.

- Vamos seguir na chapa mesmo com a saída. Isso independe. Até porque eu acredito que o PSB errou muito com a gente, não vou esconder isso, mas a causa maior é com o Brasil.

Ovasco Resende, presidente nacional do PRP, se disse surpreso com a notícia da saída de Carlos Siqueira.

- Vai ser uma coisa muito chata, é uma pessoa que estava muito ligada ao Eduardo. Eu falei com o Carlos Siqueira ontem e ele disse que estava tudo certo, tudo tranquilo. Vínhamos nos falando - afirmou Ovasco, que declarou que existem pessoas do PSB que podem substituir Siqueira, mas que ainda é preciso ouvir o presidente nacional do PSB, Roberto Amaral.

Miguel Manso, secretário de Organização do PPL, contou ter conversado com integrantes da Rede Sustentabilidade ontem, mas não soube de nenhum mal entendido e que o que ficou acertado é que Walter Feldman (PSB) dividiria a coordenação com Siqueira para que houvesse um "equilíbrio de forças".

Read more: http://oglobo.globo.com/brasil/apos-marina-assumir-coordenador-de-campos-deixa-campanha-do-psb-1-13680991#ixzz3B2dU2Grc


Graça Foster e Cerveró doaram imóveis após estourar escândalo sobre Pasadena

O Globo


Bens mudaram de mãos antes de o TCU determinar o bloqueio do patrimônio de dez gestores da Petrobras.

Graça Foster doou imóveis a parentes após estouro de escândalo sobre compra de Pasadena - Domingos Peixoto / Agência O Globo

A presidente da Petrobras, Graça Foster, e o ex-diretor da Área Internacional da estatal Nestor Cerveró doaram imóveis a parentes após estourar o escândalo sobre a compra da refinaria de Pasadena, no Texas, como mostram registros em cartório obtidos pelo GLOBO no início da tarde desta quarta-feira. A movimentação envolve apartamentos em áreas valorizadas do Rio. Ao tomar conhecimento da notícia divulgada pelo GLOBO, os ministros do TCU decidiram suspender a sessão que analisava na tarde de hoje o bloqueio de bens de ex-dirigentes da Petrobras.

Os bens mudaram de mãos antes de o Tribunal de Contas da União (TCU) determinar o bloqueio do patrimônio de dez gestores da Petrobras apontados como responsáveis por um prejuízo de US$ 792,3 milhões na compra da refinaria. O bloqueio foi determinado no dia 23 de julho justamente para garantir que os bens não sejam movimentados pelos gestores e possam garantir o ressarcimento aos cofres da estatal.

Na sessão em plenário desta quarta, os ministros do TCU vão decidir se Graça também terá o patrimônio bloqueado, uma vez que ela acabou excluída da primeira decisão por conta de um erro. O Palácio do Planalto opera para que a presidente não seja atingida pela medida. O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, que fez a defesa de Graça em plenário, já declarou que o bloqueio inviabilizaria a permanência de Graça no cargo.

Os documentos oficiais obtidos pela reportagem revelam que, em 20 de março deste ano, Graça doou "com reserva de usufruto" um apartamento em Rio Comprido a Flavia Silva Jacua de Araújo, tendo Colin Silva Foster como interveniente. No mesmo dia, a presidente da Petrobras fez uma doação semelhante a Flavia e a Colin de um imóvel na Ilha do Governador.


O ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, durante depoimento na CPI - Givaldo Barbosa / Agência O Globo

No dia 19 de março, um dia antes das transações feitas por Graça, veio a público um posicionamento da presidente Dilma Rousseff de que apoiou a compra da refinaria de Pasadena por conta de um "parecer falho" elaborado por Nestor Cerveró. Era o início de uma crise que resultou na instalação de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) no Congresso Nacional.

Dilma, como presidente do Conselho de Administração da Petrobras em 2006, votou a favor da aquisição da primeira metade da refinaria. No processo em curso no TCU, os ministros a eximiram de responsabilidade no negócio.

Graça ainda fez uma "doação com reserva de usufruto" a Colin em 9 de abril deste ano. Trata-se de um imóvel na Praia de Manguinhos, com direito a uma vaga de garagem.

Cerveró, por sua vez, doou três apartamentos a parentes em 10 de junho, 45 dias antes de o TCU determinar o bloqueio de seus bens e de mais nove gestores da Petrobras. Cerveró doou um apartamento na Rua Prudente de Moraes a Raquel Cerveró; outro apartamento no mesmo prédio a Bernardo Cerveró; e um apartamento na Rua Visconde de Pirajá, também a Bernardo Cerveró.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Getulio Rêgo - O Médico Amigo



O Médico Amigo, Getulio Rêgo é o candidato que tem mais serviços prestados no RN. São mais de trinta anos. Foi eleito recentemente, como um dos melhores parlamentares do Rio Grande do Norte. RECOMENDO - Deputado Getúlio Rêgo Nº 25110.


Ex-prefeito, Nilton Figueiredo, poderá deixar candidatura de Henrique Alves.

Por Mazinho Capote


Notícias extraoficiais chegadas à redação do www.blogdocapote.com, nesta quarta-feira, 20, dão conta de que o ex-prefeito de Pau dos Ferros, Nilton Figueiredo, poderá, a qualquer momento, abandonar a candidatura de Henrique Eduardo Alves ao governo do RN.

Segundo informações, doutor Nilton estaria insatisfeito com o tratamento que o líder bacurau vem dando ao grupo DEMocrata na ‘Cidade Rainha do Alto Oeste’.

A fonte não soube dizer se, além de Henrique, NF vai largar, também, a postulação de Gustavo Fernandes, deputado estadual que disputa a reeleição, e outros nomes da Coligação ‘União Pela Mudança’, comoWalter Alves, candidato a federal, e Wilma de Faria, ao Senado.

Se a notícia vier mesmo a se confirmar, creio que o resultado nas urnas em outubro próximo não sofrerá nenhuma alteração, não. Ao contrário, é possível, sim, que até melhore de forma substancial – em virtude de que havia algumas resistências entre os eleitores bicudos em votar no ‘filho de Aluízio Alves’; justamente pelo apoio que ele recebia da ala Niltista. E aqui na 'Terra dos Vaqueiros Bravios', Nilton Figueiredo acumula sucessivas derrotas.

Já no caso de ‘Gugu de Elias’, o que já estava ruim, pode piorar – e muito!

_____________________________________________________________________________



De: R$ 999,00 Por: R$ 577,89 (Economize: R$ 421,11) 10x de 57,79 sem juros 1x de R$ 549,00 no Boleto (5% de desconto) Disponibilidade sujeito a mudanças

Eu vi no Facebook

Maria Clara Almeida Melo

"Esta senhora teve 5 filhos. Todos de parto normal.
‪#‎DoFacebook‬


Não pinta os cabelos e só usa roupas e artesanato do seu Estado, Pernambuco.
Passou em concurso público para Auditoria Fiscal do Tribunal de Contas de Pernambuco (sim, ninguém deu emprego, ela estudou e passou). É economista, entende de política, educação e ação social.
Recebeu em sua casa desde floristas a grandes líderes políticos, sempre de forma educada e humilde, e de onde de todos recebeu abraços e palavras de consolo.
Se eu, que estou sabendo sobre ela agora, depois de uma tragédia, estou encantada com essa senhora... É compreensível Eduardo Campos ter falado que a "Dona Renata" era a sua eterna namorada.

De mulher bonita o mundo tá cheio, mas de mulher ESPECIAL... Disso o mundo está em falta."
CurtirCurtir · · Compartilhar


O jornalismo precisa romper os limites do marketing eleitoral

- Por Plínio Fraga *


Dilma em entrevista no Jornal Nacional (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Entrevistas ao vivo como as que o "Jornal Nacional", da Rede Globo, promoveu com candidatos a presidente são tentativas de revelar opiniões, comportamentos e modos de ação e reação. Apesar de limitações várias, são a melhor maneira de confrontar um candidato, provocar debates e exigir transparência.

Entrevistas também são poderosos instrumentos de campanha. O "Jornal Nacional" é o telejornal de maior audiência da televisão brasileira. Aceitando-se os dados do Ibope, os 35 pontos de audiência em média significam comunicação aberta com 22,4 milhões de pessoas em todo o país. Destas, cerca de 20 milhões são eleitores. Os 15 minutos em que os candidatos são questionados simbolizam o desafio de conquistar, diretamente, apoiadores num universo que atinge quase 15% do eleitorado.

Os candidatos se submetem a treinamento meticuloso antes das entrevistas. As questões relevantes a serem feitas pelos jornalistas são passíveis de antecipação. Não por meio de qualquer delito, mas porque são óbvias. É claro que os jornalistas perguntariam a Dilma Rousseff (PT) sobre corrupção no governo, a Aécio Neves (PSDB) sobre o aeroporto no terreno de um tio e a Eduardo Campos (PSB) sobre empregar parentes no governo. Nem sempre foi assim, mas, em geral, os padrões do bom jornalismo se estabeleceram nas sabatinas às que os candidatos se submetem. 

* Plínio Fraga é jornalista e mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Foi editor e repórter de Folha de S.Paulo, O Globo, Jornal do Brasil e revista Piauí. Elabora biografia de Tancredo Neves, a ser publicada pela editora Objetiva. Aos 45 anos, vive no Rio de Janeiro. A cobertura da campanha eleitoral de 2014 será a décima quarta que participa desde 1989.


Grávida de oito meses, Patrícia Abravanel prepara casamento com Fábio Faria

Patrícia Abravanel aguarda o último mês da gestação de Pedro (Reprodução/Instagram)

Patrícia Abravanel, 36, grávida de oito meses, está ansiosa para ser mãe. Enquanto oPedro não chega, a apresentadora do SBT também organiza o seu casamento com o deputado Fábio Faria, que já mora com a noiva em São Paulo.

"Quero algo intimista, para, no máximo, 120 pessoas: as nossas famílias e amigos mais próximos. Com vestido de noiva e o Pedro no colo", conta ela à revista "Caras". A cerimônia vai acontecer no dia 2 de maio.

Fábio já pediu Patrícia em casamento para o sogro, Silvio Santos, 83. "Ele me surpreendeu. Foi em casa, pediu a minha mão ao meu pai e filmou", revela a artista. Logo depois, o noivo repetiu a mesma surpresa para a amada, mas, desta vez, com a sua família como testemunha.

"Quando estávamos em Natal, durante o chá de bebê, no dia em que completávamos um ano de namoro, ele me fez o pedido, exibindo o vídeo com a aprovação do meu pai e na frente da família dele. Realmente não desconfiei de nada."



Patrícia Abravanel já planeja casamento com Fábio Faria (Reprodução/Instagram)

A relação das famílias é ótima, conforme explicou Patrícia à revista. Por causa da gestação, ela passou a viajar mais vezes para conhecer melhor os parentes de Fábio. "Fiz questão de me aproximar para estar com os pais e as irmãs dele", afirma. A filha de Silvio lembra que a descoberta da gestação provocou uma série de sentimentos. "Um misto de alegria, ansiedade e insegurança. Um monte de emoções juntas. Fiquei introspectiva", analisa. - Por Yahoo! Entretenimento | Notas Celebridades 


Você lembra em quem votou nas últimas eleições?



O vídeo gravado pelo Instituto Millenium nas ruas do Centro do Rio revela um traço comum a muitos eleitores de todo Brasil: muita gente não consegue lembrar em quem votou para senador e deputados nas últimas eleições. Embora vivam em uma democracia representativa, os eleitores também nem sempre demonstram interesse em acompanhar as ações de seus candidatos depois de eleitos. Qual é a sua opinião sobre o assunto? Assista ao vídeo e comente. 



Os memes de Dilma x Bonner

MELHORES MEMES DE DILMA X BONNER NO JORNAL NACIONAL



A entrevista de Dilma ao Jornal Nacional desta segunda-feira (18) foi, digamos… “áspera”. Se você estava em casa e assistiu, teve alguma reação – seja de repúdio à atual presidente e de apoio a William Bonner, ou o contrário. E onde todo mundo extravasa esse tipo de pensamento simultâneo? Redes sociais. Como? Adivinha? Memes. Lá vão os melhores:  -  Confiram aqui



Prejuízo de R$ 70 bilhões

Setor elétrico apresenta prejuízo de R$ 70 bilhões



Do Estadão:

A bomba, claro, cai na conta de luz, que vai ficar 21% mais cara em 2015.

O prejuízo do setor elétrico já se aproxima de R$ 70 bilhões, quatro vezes mais do que no período entre 2001 e 2002, quando houve racionamento. 

De acordo com Ricardo Savoia, diretor da Thymos Energia, “o consumo dobrou em 10 anos e a bolha criada desde 2013 recairá na conta de luz em 2015, com aumento de 21%, mais a inflação”. Ainda, a parcela do despacho térmico já está sendo repassada às tarifas das distribuidoras. “Os aumentos médios no primeiro semestre ficaram em 17%. Agora estão, em média, em 30%”, disse Savoia.


TSE comprará notebooks por R$ 1,7 milhão

A entrega dos computadores deverá ser realizada no TSE e nos Tribunais Regionais Eleitorais.

A menos de 50 dias das eleições, a Secretaria de Administração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) comprará 889 notebooks por cerca de R$ 1,7 milhão. Essa é somente uma parte da compra que deve chegar a 5.330 computadores. A empresa escolhida foi a Positivo Informática S/A.

Já o Senado Federal pretende comprar 28 sacolas de lona crua por R$ 1,3 mil. As sacolas serão do tipo mochila, na cor bege, com alça dupla de náilon. A empresa contratada para confeccionar as sacolas é a Gráfica e Editora Qualyta LTDA.

O Supremo Tribunal Federal (STF) irá adquirir 16 sofás ao custo de R$ 53,3 mil. Quatro deles são de três lugares e 12 são de apenas um. Todos os assentos são em madeira de lei (maciça), estofamento com espuma de excelente qualidade e em capitoné (acabamento comum em móveis clássicos). As poltronas de três lugares custarão unitariamente R$ 5,5 mil e as de um, R$ 2,8 mil.

O Grupamento de Apoio de Brasília vai comprar equipamento de odontologia que custará R$ 138 mil ao órgão. A aquisição inclui uma lavadora termodesinfectadora, de aço inoxidável, automática e da marca Cisa. A máquina realiza limpeza, desinfecção e secagem de materiais diversos.

Novidades eletrônicas

Câmara dos Deputados comprará oito caixas acústicas por R$ 4,6 mil. Dessas, metade são para a área interna, com no mínimo 100 watts, e a outra parte para a área externa, com no mínimo 80 watts. Essas últimas devem ser da cor verde.

O órgão explica que a aquisição é necessária ao atendimento de serviços realizados em eventos ligados à área cultural que contam com a participação da comunidade, cujas características exigem equipamentos compactos e capazes de executar mídias diversas.

Medalhas para todos

O Superior Tribunal Militar (STM) comprará 436 medalhas, 15 insígnias e 130 broches para a ordem de honra ao mérito judiciário militar. Todas as condecorações juntas custarão R$ 57,7 mil. Desse gasto, os itens mais caros são um conjunto de medalha grã-cruz feminina (R$ 526,66) e o estojo com insígnia para a bandeira ou estandarte da instituição (R$ 520,00). As quantidades compradas de cada item foram de, respectivamente, três e oito.

Já o Senado Federal adquirirá 28 medalhas de metal, na cor dourada por R$ 2 mil. A compra foi registrada como dispensa de licitação.

Também na mesma modalidade, o Grupamento de Apoio de Brasília fará a compra de quatro troféus. As premiações serão em aço inox dourado, com base de madeira preta laqueada, e altura total de 20 a 25 centímetros. A compra que totaliza em R$ 1,9 mil.

Confira aqui as notas de empenho da semana.

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

- See more at: http://www.contasabertas.com.br/website/arquivos/9373#sthash.TN4Awfh4.dpuf


Aécio no RN

Agripino confirma agenda de Aécio no RN


http://marcosdantas.com/


O coordenador geral da campanha do presidenciável Aécio Neves, senador José Agripino (DEM), confirma a vinda do candidato tucano ao Rio Grande do Norte na próxima quinta-feira (21).

A comitiva retomará a programação interrompida, na semana passada, em decorrência da morte do candidato do PSB Eduardo Campos. e acordo com Agripino, Aécio desembarcará no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante por volta do meio-dia e seguirá para uma visita à fábrica Guararapes na presença dos empresários Nevaldo Rocha e Flávio Rocha, onde irá almoçar.


Henrique anuncia que criará Secretaria da Cultura e secretário será indicado pelo setor



Ao participar do debate sobre a cultura com os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte, o deputado Henrique Eduardo Alves, candidato pela Coligação União pela Mudança, assumiu alguns compromissos com a classe artística e os produtores de cultura no estado: criação da Secretaria Estadual de Cultura, nomeação do futuro secretário após debate no Fórum Potiguar de Cultura, resgate do Fundo estadual para o setor, diálogo amplo para implementação de políticas e propostas, além de garantia de recursos financeiros com a destinação de recursos próprios e por meio de parcerias com o setor privado. “A Secretaria de Cultura já deveria ter sido criada no Estado. A criação da secretaria é uma exigência da política nacional de Cultura”, argumentou Henrique Alves. - http://marcosdantas.com/


O que rola no Facebook...

Pra não se pensar que são, apenas na saúde, os nossos problemas

Isso é bom?

BC muda regras para bancos e injeta mais R$ 25 bilhões na economia

BC liberou R$ 10 bi de compulsórios e R$ 15 bi de 'reserva para calote'.
Em julho, Banco Central já havia liberado R$ 45 bilhões para bancos.


Com o mercado já esperando que a economia brasileira cresça menos de 1% este ano, o Banco Central anunciou nesta quarta-feira (20) duas medidas que vão liberar cerca de R$ 25 bilhões para os bancos emprestarem aos seus clientes. A intenção é estimular o crescimento com a maior oferta de crédito.